Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Silenciador

por Raquel Bidarra, em 16.06.21

Escrevo porque é a única forma de me dar forma de vez em quando.

O sorriso tarda em chegar, o silêncio confirma a necessidade da caneta se fazer ouvir.

Faltam-me os risos e gargalhadas de outrora.

Falham-me os filtros nas cordas vocais - desafino frequentemente. Escrevo para que não haja retenção - da voz, da vez em que opto por fazer soar o que me soa na mente.

Assim me silencio.

A caneta, silenciador.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Histórias



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.